HISTÓRIA

Para melhor compreendermos a gênese da Academia de Letras e Artes de Paranavaí precisamos recorrer à história de um dos maiores entusiastas da vida acadêmica no Paraná: Odilon Túlio Vargas.

Túlio Vargas Iniciou sua carreira como locutor esportivo, profissão que abandonou após graduar-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná, em 1954. Tornou-se jurista, historiador, escritor e político. Foi eleito deputado estadual em 1961, reelegendo-se na legislatura seguinte. Ocupou cargos nos governos de Jaime Canet Júnior e Ney Braga, e aposentou-se como Procurador-Geral do Estado junto ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

Escreveu e publicou 26 importantes obras, dentre os quais se destacam: “A última viagem do Barão do Serro Azul” (transformado no filme “O Preço do Paz”, premiado no Festival de Gramado), “O Conselheiro Zacarias” e “História Biográfica da República no Paraná”.

Eleito em 1974 para ocupar a cadeira nº 23 da Academia Paranaense de Letras, assumiu a Presidência no ano de 1994, dela se afastando em razão de seu estado de saúde, que culminou em seu falecimento, ocorrido em 27 de março de 2008, aos 79 anos.

Notabilizou-se pela criação de várias academias de letras no interior do Estado do Paraná, dentre as quais a Academia de Letras de Maringá, fundada em 7 de setembro de 1997.

Há relatos de que Túlio Vargas fez diversos contatos com representantes do movimento cultural de Paranavaí com o propósito de aqui fundar mais uma academia. Um desses relatos encontra-se registrado na ata da reunião preparatória para a fundação da Academia, ocorrida no dia 3 de março de 2007. Nessa data, nas dependências da Biblioteca Municipal Julia Wanderley, com a presença da Professora Zeli do Carmo de Souza, Secretária Municipal da Cultura, e sob a coordenação de Amauri Martineli, Diretor Executivo da Fundação Cultural, um grupo de escritores, artistas e integrantes do movimento cultural recepcionaram Antonio Facci, Presidente da Academia de Letras de Maringá, que se fez acompanhar do acadêmico maringaense Alberto Paco.

Apresentado por Cleuza Cyrino Penha, Antonio Facci iniciou sua explanação afirmando que “a ideia de se insistir na fundação da entidade em Paranavaí é de Túlio Vargas, presidente da Academia Paranaense de Letras, de Curitiba”.

Nessa reunião preparatória ficou definido que a entidade seria denominada de ALAP – Academia de Letras e Artes de Paranavaí, e nova reunião foi agendada para o dia 10 de março de 2007, considerada a data de fundação da entidade, quando seriam definidos os primeiros passos para a elaboração de estatuto e regimento, e distribuídos encargos e funções.

Participaram da reunião preparatória: Amauri Martineli, Carlos da Silva, Cleuza Cyrino Penha, Luciano Torres, Cristina Goetten, Dinair Gomes de Camargo Leite, Regina Maria Torrezan de Souza, Tânia Mara Volpato, Gersonita Elpídio dos Santos, Kreslen Alexandre Matsumoto, Ana Paula Giustina e Zeli do Carmo de Souza.

Na reunião seguinte, realizada em 10 de março de 2007, participaram: Amauri Martineli, Cleuza Cyrino Penha, Renato Benvindo Frata, Saul Bogoni, Cristina Goetten, Dinair Gomes de Camargo Leite, Sebastião de Castro, Roberto Persil, Roberto Gonçalves, Carlos da Silva, Regina Maria Torrezan de Souza e Gersonita Elpídio dos Santos.

Nas reuniões que se seguiram, realizadas nas datas de 17 de março, 24 de março e 14 de abril, foram tratados de diversos assuntos a respeito da vida acadêmica, bem assim, discutidos os termos do estatuto e do regimento, lidos integralmente e aprovados na reunião realizada em 5 de maio de 2007.

Cumprida essa etapa, a fim de levar o estatuto para registro, na reunião realizada no dia 26 de maio de 2007 foi composta a primeira diretoria e membros do conselho fiscal, com os seguintes nomes:

Diretoria:

Presidente: Renato Benvindo Frata
Vice-Presidente: Cristina Gomes de Camargo Leite Goetten
Secretária: Gersonita Alpídio dos Santos
Tesoureiro: Carlos da Silva (posteriormente substituído por José Aparecido Cauneto)
Diretora de Biblioteca: Cleuza Cyrino Penha

Conselho Fiscal:

Titulares: Saul Bogoni (Presidente), Regina Maria Torrezan de Souza e Dinair Gomes de Camargo Leite
Suplentes: André Ricardo Franco, Altair Cirilo dos Santos e José Aparecido Cauneto

Ao Presidente Renato Frata, auxiliado pelos demais membros da diretoria, coube a tarefa de organizar a entidade recém-criada, tomando as providências necessárias para a confecção da pelerine e criação dos demais símbolos, utilizados na instalação da Academia, em sessão solene realizada na data de 29 de agosto de 2008.

Na ocasião, tomaram posse em suas respectivas cadeiras os acadêmicos:

Cadeira 01
Patrono: Érico Veríssimo
Fundadora: Cleuza Cyrino Penha

Cadeira 02
Patrono: Sérgio Rubens Sossélla
Fundador: José Aparecido Cauneto

Cadeira 03
Patrono: Altino Afonso Costa
Fundador: Saul Bogoni

Cadeira 04
Patrono: Paulo Leminski
Fundador: Altair Cirilo dos Santos

Cadeira 05
Patrono: Joaquim Mattoso Câmara Júnior
Titular: Flávio Brandão Silva

Cadeira 06
Patrono: Orígenes Lessa
Fundador: Renato Benvindo Frata

Cadeira 07
Patrono: Mário Quintana
Fundadora: Gersonita Elpídio dos Santos

Cadeira 08
Patrono: Carlo Cagnani
Fundadora: Cristina de Camargo Leite Goetten

Cadeira 09
Patrono: Pontes de Miranda
Fundador: André Ricardo Franco

Cadeira 10
Patrono: Cecília Meireles
Fundadora: Regina Maria Torrezan de Souza

Cadeira 11
Patrono: Menotti Del Picchia
Fundadora: Dinair Gomes de Camargo Leite

Cadeira 13
Patrono: Henrique Cláudio de Lima Vaz
Titular: Flávio Donizete Batista

Cadeira 14
Patrono: Carlos Drummond de Andrade
Titular: Alice Massako Ohe

Cadeira 16
Patrono: Antonio Facci
Titular: Francisco Antonio Andrello Lopes Ramos

As cadeiras 12 e 15 haviam sido distribuídas a Roberto Persil e Elerson Cestaro Remundini, e ficaram vagas por desistência dos titulares.

São considerados fundadores os membros titulares Cleuza Cyrino Penha, Cristina Gomes de Camargo Leite Goetten, Dinair Gomes de Camargo Leite, Renato Benvindo Frata, Regina Maria Torrezan de Souza, José Aparecido Cauneto, Gersonita Elpídio dos Santos, André Ricardo Franco, Altair Cirilo dos Santos e Saul Bogoni, que assinaram o estatuto aprovado em 5 de maio de 2007, registrado sob o número 0795 no livro A-013 do Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Paranavaí, e foram empossados nas respectivas cadeiras por ocasião da instalação da Academia.

O Acadêmico Renato Benvindo Frata exerceu a presidência da Academia nos biênios 2007/2009 e 2009/2011.

Em 11 de junho de 2011 foram realizadas novas eleições, ficando assim constituídos a diretoria e o conselho fiscal, empossados em sessão solene realizada na data de 20 de agosto de 2011:

Presidente: Francisco Antonio Andrello Lopes Ramos (Chico Ramos)
Vice-Presidente: Regina Maria Torrezan de Souza
2º Vice-Presidente: José Aparecido Cauneto
Secretário-Geral: Alice Massako Ohe
2º Secretário: Flávio Brandão Silva
Tesoureiro: André Ricardo Franco
2º Tesoureiro: Flávio Donizete Batista
Orador: Dinair Gomes de Camargo Leite
2º Orador: Cristina de Camargo Leite Goetten
3º Orador: Renato Benvindo Frata
Revisor Oficial: Regina Maria Torrezan de Souza
2º Revisor: Gersonita Elpídio dos Santos
3º Revisor: Alice Massako Ohe
Departamento Artístico e Divulgação: Renato Frata e Cristina de Camargo Leite
Departamento Jurídico: André Ricardo Franco e Renato Frata

Conselho Fiscal: Renato Benvindo Frata (Presidente), Cristina de Camargo Leite Goetten e José Aparecido Cauneto

O Acadêmico Chico Ramos exerceu a presidência da Academia nos biênios 2011/2013 e 2013/2015.

Em 4 de julho de 2015 foram realizadas novas eleições, ficando assim constituídos a diretoria e o conselho fiscal para o biênio 2015/2017, cuja posse administrativa se deu na mesma sessão, e a transmissão solene de cargos em sessão realizada na data de 5 de março de 2016 (de acordo com os novos estatuto e regimento, aprovados em 07/11 e 05/12/2015, respectivamente):

Diretoria (art. 22 do estatuto)

Presidente: José Aparecido Cauneto
Vice-presidente: Roberto Gonçalves
Diretor Secretária: Cidalina Moderno das Neves
Diretor Tesoureiro: Rafael Fermiano da Silva
Diretor de Biblioteca: Flávio Brandão Silva
Diretor de Comunicação: Saul Bogoni
Diretor Artístico-Cultural: Altair Cirilo dos Santos

Conselho Fiscal (art. 34 do estatuto)

Presidente: Francisco Antonio Andrello Lopes Ramos
Membro: Regina Maria Torrezan de Souza
Membro: Gersonita Elpidio dos Santos
Suplente: Alice Massako Ohe
Suplente: André Ricardo Franco
Suplente: Flávio Brandão Silva

Conselho de Ética (art. 37 do estatuto)

Presidente: Renato Benvindo Frata
Membro: Saul Bogoni
Membro: Roberto Gonçalves

Conselho honorífico (art. 39 do estatuto)

Presidente: Renato Benvindo Frata
Membro: Chico Ramos

Funções (art. 45 do regimento interno)

Orador: Renato Benvindo Frata
Mestre de Cerimônias: Flávio Brandão Silva
Assessor de Relações Públicas: Chico Ramos
Assessor Jurídico: André Ricardo Franco

Comissão de Bibliografia (art. 38 do regimento interno)

Coordenador: Flávio Brandão Silva (Diretor da Biblioteca)
Membro: Alice Massako Ohe
Membro: Regina Maria Torrezan de Souza

Comissão de Lexicografia (art. 39 do regimento interno)

Coordenador: Regina Maria Torrezan de Souza
Membro: Alice Massako Ohe
Membro: Gersonita Elpidio dos Santos

Comissão de Editoração (art. 40 do regimento interno)

Coordenador: Altair Cirilo dos Santos (Dir. Artístico-Cultural)
Membro: Regina Maria Torrezan de Souza
Membro: Gersonita Elpidio dos Santos

Comissão de Cerimonial (art. 41 do regimento interno)

Coordenador: Flávio Brandão Silva (Mestre de Cerimônias)
Membro: Alice Massako Ohe
Membro: Regina Maria Torrezan de Souza

Comissão de Divulgação (art. 42 do regimento interno)

Coordenador: Saul Bogoni (Diretor de Comunicação)
Membro: Francisco Antonio Andrello Lopes Ramos
Membro: Gersonita Elpidio dos Santos

Comissão de Concurso (art. 43 do regimento interno)

Coordenador: José Aparecido Cauneto
Membro: Rafael Fermiano da Silva
Membro: Altair Cirilo dos Santos