Resultado do II Concursos ALAP “Paranavaí Literária”

A Academia de Letras e Artes de Paranavaí divulga os trabalhos selecionados no II Concurso ALAP “Paranavaí Literária”.

O resultado ora apresentado foi obtido pela soma das notas atribuídas pelos seguintes jurados, que compuseram a comissão julgadora:

Cleuza Cyrino Penha, graduada em Letras, professora, escritora, poeta, palestrante, com vários livros publicados e participação ativa no movimento cultural de Paranavaí, membro fundadora da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, ocupante da cadeira nº 1 (patrono Érico Veríssimo).

Regina Maria Torrezan de Souza, graduada e especialista em Letras, professora da Unespar – Universidade do Estado do Paraná, membro fundadora da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, ocupante da cadeira nº 10 (patronesse Cecília Meireles).

Alice Massako Ohe, graduada e especialista em Letras, professora da Unespar – Universidade do Estado do Paraná, membro fundadora da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, ocupante da cadeira nº 14 (patrono Carlos Drummond de Andrade).

Gersonita Elpídio dos Santos, graduada e especialista em Letras, professora da Unespar – Universidade do Estado do Paraná, membro fundadora da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, ocupante da cadeira nº 7 (patrono Mário Quintana).

André Maciel de Oliveira, graduado em Letras, especialista em Gestão Escolar e em Teorias Literárias de Língua Portuguesa, mestre em Estudos Literários, professor de Língua Portuguesa e Metodologias de Ensino, escritor, poeta, contista e cronista, membro titular da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, ocupante da cadeira nº 19 (patrono Caio Fernando Abreu).

TRABALHOS SELECIONADOS:

POEMAS TEMÁTICOS (3 melhores)

1º) A VELHA, de Sonia Regina Rocha Rodrigues (Santos / SP)

2º) VISÕES, de José Antonio Neto (Belém / PA)

3º) INEXORÁVEL, de Solange Firmino (Rio de Janeiro / RJ)

MICROCONTOS  (3 melhores)

1º) BRONZE, de Plinio Giannasi (Regente Feijó / SP)

2º) POSFÁCIO, de Thiago Luz (Rio de Janeiro / RJ)

3º) RITMADA, de Lizziane Azevedo (Monteiro / PB)

HAICAIS (3 melhores)

1º) “AS MÃES JAMAIS MORREM”, de Dora Oliveira (Ipatinga / MG)

2º) “BRAÇOS DESCARNADOS”, de Paulo Tórtora (Rio de Janeiro / RJ)

3º) “DA UVA O DOCE NÉCTAR”, de Jeremias Benega (Nova Esperança / PR)

MENÇÃO HONROSA

Conforme previsto no item 8.5 do regulamento, a Academia de Letras e Artes de Paranavaí concederá certificado de menção honrosa aos trabalhos abaixo selecionados, sem ordem de classificação, em razão de sua excelente pontuação após a soma das notas atribuídas pelos jurados.

Havendo possibilidade, a Academia fará a publicação de antologia do II Concurso ALAP “Paranavaí Literária”, da qual tomarão parte os trabalhos premiados com troféus e os contemplados com certificado de menção honrosa.

Poemas temáticos:

ESTAÇÕES DA VIDA, de Lúcio Junior (Tatuí / SP)

A ÚLTIMA BALADA, de Gerson A. Gastaldi (São Paulo / SP)

DESTAMPA PARA O ALTO, de Josafá de Orós (Campina Grande / PB)

AINDA TEM MARGARIDAS, de Hilda Chiquetti Baumann (Ibirama / SC)

NECROSE AMBULANTE, de Marcos Antonio Campos (Natal / RN)

SOBRE TEMPO, VAGA-LUME E POESIA, de Natalino Oliveira (Muriaé / MG)

MARIA DAS ARTES, de Helena Carneiro Polles (Lavínia / SP)

CELEBRAÇÃO DA MATURIDADE, de Paulo Tórtora (Rio de Janeiro / RJ)

LONGEVIDADE EM COMUNIDADE, de Arai Terezinha Borges dos Santos (Campo Largo/PR)

A ESCADA, de Edih Longo (São Paulo / SP)

Microcontos:

LARANJA, de Ricardo Lahud (Guarujá / SP)

RÉU PRIMÁRIO, de Anderson Novello (Curitiba/PR)

CRIAÇÃO, de Itamar Rabelo (Ourinhos / SP)

RELÓGIO BIOLÓGICO INJUSTO, de Cristina Bresser de Campos (Curitiba/PR)

VISÕES, de Itamar Rabelo (Ourinhos / SP)

AÍ FOI TARDE, de Pedro Franco (Rio de Janeiro / RJ)

BARRO, de Flávio Theodósio Junkes (Biguaçu / SC)

SURPRESA, de André Luís Soares (Guarapari / ES)

PRIMEIRO LUGAR, de Cristiane Dias (Criciúma / SC)

NO FUNDO, de Bernardo Pacheco (Porto Alegre / RS)

Haicais:

“RAIOS. TEMPORAL”, de Fernando Cabral (Joaçaba / SC)

“SILÊMIO PROFUNDO”, de Matusalém Dias de Moura (Vitória / ES)

“IPÊ FARFALHANDO”, de Oliveira Caruso (Rio de Janeiro / RJ)

NINHO, de Valdeci Alves de Almeida (Cruzeiro do Sul / PR)

“NESTE JARDINZINHO”, de Olivaldo Júnior (Mogi Guaçu / SP)

“NO FRIO, UM DILEMA”, de Geraldo Trombin (Americana / SP)

“PINHÃO NA FOGUEIRA”, de André Telucazu Kondo (Caraguatatuba / SP)

“FARFALHAR DO IPÊ”, de Oliveira Caruso (Rio de Janeiro / RJ)

“EIS QUE MORRE O GRÃO”, de Francisco Gabriel (Natal / RN)

“AQUI JAZ SILÊNCIO”, de Flávio Theodósio Junkes (Biguaçu / SC)

NÍVEL REGIONAL

MELHOR POEMA TEMÁTICO

VELHICE, de Valdeci Alves de Almeida (Cruzeiro do Sul / PR)

MELHOR MICROCONTO

DOR, de Gabriela Fujimori (Paranavaí / PR)

MELHOR HAICAI

“LINDA GAIVOTA”, de Osiaste Tertuliano de Brito (Loanda / PR)

PÁGINA PRINCIPAL