Titular da cadeira 04

Altair Cirilo dos Santos nasceu em 17 de abril de 1965, em São João do Caiuá-PR. Ingressou na Polícia Militar do Paraná em 1985, entrando na reserva em 2015. Formou-se em Letras e Direito. Escritor, poeta e contista, foi agraciado com vários prêmios literários, dentre os quais se destacam os seguintes, recebidos no FEMUP – Festival de Música e Poesia de Paranavaí:  A Marca do Primeiro Passo (1995, poesia, fase regional); Pantomima do Morto de Amor (1996, poesia, fase regional); O Velho Jeremias (1996, conto, fase regional); Crônica de Um Inverno (1997, poesia, finalista, fase nacional); A Rota da Noite Imperfeita (1999, conto, fase regional); Pernambucos (2001, poesia, fase nacional); Cavalos de Lua e Sombra (2001, conto, fase regional); Praça dos Expedicionários (2002, poesia, fase nacional); O Formidável Enterro das Quimeras (2003, poesia, fase regional); Heavy Metal, Uma Paródia (2005, poesia, fase nacional); Grão de Areia (2007, poesia, fase regional); Mais Leve que o Ar (2008, poesia, fase regional); O Filme de Logo Mais: o Soldado Joe, do Kentucky (2008, conto, fase regional); Abá-pe Endé? (2010, poesia, fase regional); A Boa Sorte (2011, conto, fase regional). Recebeu, ainda, Menção Honrosa no concurso Helena Kolody de Poesia, com o poema Ego Sum Bella; no concurso Newton Sampaio de Contos, com o conto A Espera; e no concurso Servir com Arte 2012 (PR), com o conto As Curvas no Caminho. Publicou em 2012, pela Secretaria Estadual de Educação e Cultura do Paraná, o livro de poesia Viagens. Escreveu: Viver enquanto Amar (poesia); As Encruzilhadas (poesia); Quem São os Homens Bons? (contos); Passarim, Passarão (poesia); Um Conto/Uma Espada/Uma Sombra (poesia); Por Instantes Lembrei de Mim (poesia).

É membro fundador da Academia de Letras e Artes de Paranavaí e titular da cadeira nº 4, para a qual escolheu como patrono o poeta paranaense Paulo Leminski.

RETORNAR À PÁGINA DE MEMBROS TITULARES